O JUIZ

Posted: domingo, 15 de fevereiro de 2015 by Emmanuel do N. Sousa in
0


“O Juiz”...

Não se trata de um daqueles épicos filmes de embates jurídicos em tribunais. Não... trata-se de um roteiro muito bem escrito que versa sobre a difícil relação entre um pai e seus filhos.

A ótica nos mostra as conseqüências que nossos atos geram no futuro. O chamado ‘efeito borboleta’ quando, às vezes, pequenas coisas que fazemos ou deixamos de fazer geram reflexos danosos a longo prazo.

A obra conta com a espetacular arrogância peculiar de Robert Downey Jr. empregada ao brilhante advogado Henry Palmer. Numa daquelas peças que a vida prega, Palmer volta à sua terra natal, uma pequena e pacata cidade do interior americano, para o sepultamento da sua mãe. No entanto, seu pai, o juiz de Direito local Joseph Palmer (Robert Duvall) se envolve em um acidente automobilístico e o destino se encarrega de colocar pai e filho frente à frente em diversas situações em que as divergências pessoais precisam ser vencidas à cada cena, quando o filho toma pra si a responsabilidade de defender seu pai perante a Justiça.

Mais que um clichê cinematográfico, este filme passa aquela sensação de “deja vu”, quando começamos a comparar nossa História familiar, nossa infância, quando ponderamos as lições que um dia nos foram passadas como exemplo de educação pelos nossos pais, com o fim proposital de que tomássemos como aprendizado para que nunca nos desviássemos do dito caminho certo...

Com certeza é um filme que merece ser assistido e refletido!

0 comentários: