Recontagem de Votos: O Apelo do Inconformismo!

Posted: sexta-feira, 31 de outubro de 2014 by Emmanuel do N. Sousa in
1


E, quando achávamos que o moído político no Facebook terminaria com o final do pleito e indicação dos eleitos, eis que começa uma insurreição democrática dos inconformados com os resultados obtidos nas urnas. 

Eu não votei na Dilma, tampouco estou nessa pegada de estrebuchar 24hs para um público cada vez menor de interlocutores ou interessados nesse palanque infindável. 

Essa ideia de auditoria nas urnas e recontagem de votos é o apelo do inconformismo. Vejamos: o resultado condisse, ou não, com o que indicavam as pesquisas?! SIM, CLARO!! E, quem é que foi entrevistado para as pesquisas, foram as pessoas (eleitores), ou as urnas, do alto da sua 'inteligência artificial'? Quem respondia era o povo, a amostragem estatística de um todo! O resultado das urnas só ratificou o prognóstico; que poderia ter sido o inverso - e ainda assim condiria, nas perspectivas das margens de erro, com o resultado previsto!

Falando francamente: fraudar urnas é coisa pra eleição de presidente de SAB! Estamos tratando de um país com dimensões geográficas continentais, onde foram utilizadas 428.894 urnas, tecnicamente geridas por profissionais do TSE sob o rígido controle dos magistrados, munidos das ‘armas’ legais do Poder Judiciário. 

Precisamos é aprender a conviver com o contraditório! 

As coisas só estão boas quando atendem às minhas vontades ou preferências?! Porque é assim que estamos vivendo neste ‘second life virtual’ que são as Redes Sociais; compartilhando mentiras, curtindo especulações, incitando racismo, discriminação, inconformismo e intolerância.

1 comentários:

  1. Anônimo says:

    Bixo, porque tu reclama de tudo?