"AMOR À IGREJA" UMA OVA...

Posted: quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 by Emmanuel do N. Sousa in
1



Que "Amor à Igreja" que nada...

Sabendo o quanto repercutiria, o cara teve a grandeza de tomar uma atitude drástica, penalizando a si próprio, para abrir os olhos da comunidade mundial sobre os bastidores do Poder no Vaticano.

Para quem interpretou as mensagens subliminares presentes em seus textos proferidos, demonstrando de forma intrínseca os motivos da sua abdicação, não há dúvidas: Bento XVI chamou a comunidade católica "às falas".  

Tem minha aprovação o ato digno tomado pelo Cardeal Hatzinger. Infelizmente, a comunidade continua fingindo que tudo não passa de mais um belo Ritual Dogmático. 

A histórica renúncia de Bento XVI é pra ser levada à reflexão por todas as castas da Igreja Católica, desde seus fiéis, mesmo que sua forte hierarquização impeça uma onda de mudança e moralismo partindo de baixo pra cima. 

Como diria o velho ditado popular... "Fé cega, faca amolada."

"Grande é o Treze" - Provocaram o Jornalista "Errado"!!!

Posted: quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 by Emmanuel do N. Sousa in
7

Página Principal Blog do Terceiro Tempo - 13/02/2013

Na última semana, uma enxurrada de tuitadas originais e 'retuítes' inundaram as redes sociais em alusão à resposta provocativa de um dos jornalistas nacionalmente conhecido por seu viés 'venenoso' por assim dizer,  à um veemente torcedor do Campinense Club que quis promover o seu time do coração através do micro-blog do jornalista.

A(s) resposta(s) do jornalista mineiro não só contrariou o autor da provocação, como o colocou em uma verdadeira saia justa! Aproveitando sua ciência sobre a rivalidade histórica dos Maiorais da Paraíba, tratou de responder com uma retrucada daquelas de fazer o emissor 'murchar'...

Surpreendido com a repercussão que sua resposta provocou na torcida adversária, Milton Neves não se conteve apenas à uma resposta e, repetidas vezes pôs-se a inflamar a torcida trezeana com constantes convites para segui-lo e/ou retuitar seus comentários, diga-se, bem exagerados por sinal, conotando inclusive, certo deboche ao time do TrezeFC.

Sequência publicana no Twitter @MiltonNeves

No entanto, ontem, dia 13 de Fevereiro, como se não bastasse a 'carga' já sofrida pela torcida rubro-negra, a assessoria do jornalista Milton Neves levou para o blog do "Terceiro Tempo" fotos de alguns momentos da História do TrezeFC, evidenciando a postagem na página principal do site e,  mais uma vez, bradando através do Twitter a postagem que mais uma vez caiu nas graças da torcida trezeana e, obviamente, dos que colocam Campina Grande em evidência acima de paixonites esportivas.

Claro que, obviamente, que para quem acompanha o jornalismo esportivo sabe quem é Milton Neves e dá o devido desconto às suas palavras. Porém fica a dica para, antes de colocar a razão sobre a emoção, isso para qualquer 'torcedor', e achar que seguir uma personalidade no Twitter significa "somos chapas", melhor ponderar e se limitar para não passar por um vexame dessa grandeza.
   

Sim, mas... e o respeito?!

Posted: terça-feira, 5 de fevereiro de 2013 by Emmanuel do N. Sousa in
2


Ainda sobre a polêmica de Malafaia (encontrei palavras para opinar)

O Brasil está um país muito chato de se viver... "minorias" impondo condições e os cidadãos sendo regidos por Leis estróinas, quando o bom senso já deveria ser o bastante para a boa convivência social.

Minha Visão: 

Não existe 'homossexual', ou 'heterossexual'; não existem 'negros' ou 'brancos'; não existem 'gordos', ou 'magros'; 

EXISTEM PESSOAS, SERES HUMANOS COM DIREITOS INDIVIDUAIS E LIBERDADE DE EXERCÍCIO, EXPRESSÃO E CRENÇA. O que não tem existido principalmente no Brasil é: RESPEITO. 

Se respeitarmos nossos pares com a consciência de que MEU Direito se acaba quando começa o DELES, aí sim, estaremos respeitando o principal mandamento pregado por Jesus Cristo: AMAI-VOS UNS AO OUTROS... COMO EU VOS AMEI!

Mesmo que esse "amar" venha a significar, simplesmente, RESPEITAR!

Porém, existe TAMBÉM, algo chamado de OPINIÃO, onde eu tenho a MINHA e você tem a SUA. Respeite-mo-nos portanto as individualidade e o livre arbítrio da humanidade, desde que não nos atinja em nosso Direito.



Em Sua 22ª Edição, a Sub-Existência do "Encontro para a Nova Consciência"

Posted: segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013 by Emmanuel do N. Sousa in
3

 
Há 22 anos, Campina Grande notabilizou-se nacionalmente (até internacionalmente) pela realização de um grande encontro ecumênico, onde o foco era a intelectualidade, a cultura, a diversidade e a espiritualidade. Onde pessoas de todas as religiões reuniram-se para discutir e aprender.

Surgia, no ano de 1992, o Encontro para a Nova Consciência! 

Após o sucesso alcançado em sua primeira edição, o Encontro alcançou um respaldo ímpar, atraindo nos anos subseqüentes, grandes nomes do pensamento livre e formadores de opinião. Um evento único no mundo que conseguiu envolver no período momesco, as maiores personalidades nacionais e internacionais, para a abordagem de temas de interesse da humanidade, exercitando a tolerância, o diálogo inter-religioso, o desenvolvimento sustentável e inclusão social.

Em seus primeiros anos, os grandes líderes políticos e religiosos de Campina Grande participaram, ativamente, à exemplo do Bispo Diocesano Dom Luis Gonzaga Fernandes, que sempre fez questão de ressaltar a unidade entre as crenças em busca de um objetivo comum, com fins pacíficos.

Alguns anos mais tarde, duas correntes religiosas, díspares e imiscíveis, os Católicos Carismáticos e uma fração dos Evangélicos capitaneados pela VINACC, desenvolveram seus próprios encontros, enfraquecendo a participação maciça no evento macro de respaldo internacional.

Dispostos de apelos de cunho estritamente religioso, estes dois novos encontros colheram, em sua grande massa de participantes, os fiéis seguidores das igrejas envolvidas. O "Crescer" acolhe os católicos carismáticos e simpatizantes do movimento da Renovação Carismática Católica, enquanto o "Encontro Para a Consciência Cristã" arrebata os evangélicos de forma geral.

Ano, após ano, estas duas agremiações fortaleceram seus eventos de forma que, praticamente, transformou Campina Grande em uma cidade de eventos religiosos, em detrimento à maximização discutida à nível macro no Encontro para Nova Consciência, em períodos pretéritos. Atualmente, existem, além dos dois aqui discutidos, os encontros religiosos dos Espíritas, o "MIEP"; o dos Judeus, "Amigos da Torah"; o de outra comunidade da Renovação Carismática Católica, os Remidos no Senhor... 

A verdade nua e crua é que o Encontro para Nova Consciência, hoje, sub-existe! É mais um encontro da diversidade cultural que um evento ecumênico.

É um evento que ainda consegue sobreviver porém, sendo realizado em um formato micro de abrangência, alcance e participação popular. Está muito longe de possuir a magnitude, a plenitude e a potencialidade nacional, e internacional, que já possuiu.

O próprio poder público deveria ter impedido a proliferação desses encontros paralelos de caráter egocêntrico e personalistas, em que a Prefeitura Municipal de Campina Grande atua como parceira no patrocínio financeiro.

Isso só prova que nossa comunidade é incapaz de se unir em torno de um objetivo comum! Um pensamento único em torno do bem estar comum não basta! A rivalidade entre as religiões impede a união dos povos. Infelizmente, somos obrigados a conviver com grupos de líderes que continuam pregando serem os melhores, levando seus fiéis a "se compararem", ao invés de "se parearem" aos irmãos de outras correntes religiosas.


(No Blog Retalhos Históricos de Campina Grande, foram postados, há algum tempo, alguns vídeos do 1º Encontro para a Nova Consciência realizado no ano de 1992: http://cgretalhos.blogspot.com/2009/11/o-encontro-da-nova-consciencia-em-1992.html)