Balizando Lembranças

Posted: segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Nesse exato momento em que tento manter a disposição, às 23:00hs, para continuar elaborando algumas prestações de contas do FNDE para as prefeituras das quais presto esse serviço, divido minha concentração, ou desconcentração, com um DVD de uma série de TV contemporânea, chamada The O.C.

Essa série era fantástica! Assisti todas as temporadas. Nela eu encontrava meu cenário favorito: praia; meu roteiro favorito: adolescência americana; meu tema favorito: tudo isso junto com pitadas de romance, humor e aventura.

Ouvir o tema de abertura, além das belíssimas cenas de tomadas aéreas do litoral californiano, ou do por de sol com um surfista à crista da onda ao fundo, me teleporta ao saudosismo que reina entre os meus sentimentos mais exigidos.

Lembrar que sempre via em mim parte de cada personagem ali encenado: o sarcasmo e a ironia do Mr. Cohen, a timidez e a introspectividade do Seph além da impulsividade do Ryan!

Como é prazeroso ser transportado às lembranças que cada cena me traz do meu cotidiano pretérito. Comumente, era aos domingos às 11:00hs que costumava assistir a série pela TV aberta.

Neste momento balizo dois extremos da minha vida de casado... lá no comecinho, quando as responsabilidades eram apenas as pequenas atividades rotineiras da vida à dois e, hoje, quando detenho a dádiva de ser pai, o chefe da família!

Como isso pareceu pesado (risos!).

A verdade é que sinto prazer em viver preso às lembranças e, a cada filme ou série de TV que assisto, viajo pelo lado onírico fazendo com que eu viva em consonância com os roteiros cinematográficos, que ornam cada episódio com a mais fantástica história com início, meio e, sempre, um final feliz.

Aliás, pelo adiantado da hora, é melhor eu voltar à vida real. Permitam-me retornar às minhas prestações de contas...

0 comentários: