Hoje, Campina Grande não 'Despertou'

Posted: segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
2

 
"Oração pela Família" (Pe. Zezinho)

Existem pessoas que não são da nossa família, não são nossos vizinhos, não conhecemos pessoalmente, mas temos um carinho tão grande que chegam a fazer parte do nosso cotidiano, de forma que se inserem em nossas vidas em determinados momentos e lhe tomamos a confiança com base, apenas, na segurança com que exercem suas atividades profissionais jornalísticas.

Estou ‘falando’ da função do radialista!

Hoje, especificamente, este preâmbulo está me levando à um estado de profundo pesar, pois Campina Grande não foi acordada hoje por uma das mais tradicionais vozes da radiofonia local; o jornalista, o professor, o ativista cultural, o multimídia Wilson Maux!

Por tantos anos fui acordado com sua voz à frente dos comandos da Rádio Campina FM em minha adolescência quando precisava levantar às 5:30hs para me aprontar para ir para o CAD... o programa “Desperta Campina” era a cara dessa aurora!

Às 6:00hs, sempre era executada a tradicional “Ave Maria” que me anunciava que em mais 30 minutos acabaria meu tempo para sair ao ponto do ônibus que dificilmente atrasava.

Sempre admirei as crônicas produzidas pelo Maux. Quando eu era criança, me lembro da primeira vez que compus um texto... Li para meu pai escutar, e meu avô vibrava de entusiasmo com aquela cena, e eu estava ali tampouco começando a desenvolver uma habilidade que me acompanharia pra sempre mas, antes de tudo, estava imitando o mestre Wilson Maux em suas crônicas diárias “Bom Dia para Você”.

Sua voz característica, marcante, facilmente era absorvida por nossa audição, pois tinha um efeito muito agradável, tamanha era a maestria na forma com que ela se utilizava de um dos seus melhores dons. 

O final do seu matutitino era marcado pela execução da "Oração pela Família", de Pe. Zezinho (SCJ), na qual ele oferecia pelas intenções diversas sugeridas pelos ouvintes que lhe telefonavam solicitando que naquela oração em forma de canção, estivesse também, a ação de graças e/ou pedido elevado às divindades.

O jornalístico "Jornal Integração" também tinha a "sua cara", do qual me informava sobre as notícias de nossa cidade e do nosso Estado.

Entre a emoção que me toma nesta manhã nebulosa de 17 de Janeiro de 2011, ouvia à pouco a Campina FM reproduzindo o encerramento do seu programa na sexta-feira passada, quando ele, alegremente, dizia “Até Segunda-Feiraaaaa!”.

Infelizmente, pra ele não houve segunda-feira! Um infarto fulminante não lhe permitiu despertar, nem despertar-nos... 

Hoje, Campina Grande não despertou.

***               ***               ***

O radialista Nixon Motta, da Campina FM, recebeu da esposa de Wilson Maux o texto da última crônica escrita na noite de ontem (Domingo 16.01.2011). Ironicamente, o título desse texto é "Segunda-Feira é Triste", do qual Nixon fez sua leitura, no programa de Josinaldo Ramos, postado a seguir:

Brasil: Como Estamos no Fim da "Era Lula"

Posted: segunda-feira, 3 de janeiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
2


A Era Lula teve seu início em 1º de Janeiro de 2003. Quando, após ser preterido pelos brasileiros por três vezes consecutivas (1989, 1993 e 1997), o ex-metalúrgico Luís Inácio Lula da Silva se torna fenômeno mundial ao ser eleito no ano de 2002 para dirigir o maior país da América do Sul.

Confesso que eu estava entre a parcela de brasileiros que não acreditava na capacidade do “analfabeto” emergido das lutas de classe do ABC Paulista. Mas, bastaram os quatro primeiros anos para eu figurar entre os 85% que aprovaram seu mandato ao seu término.

Para os mais jovens, digo, com menos de 30 (trinta) anos, que não viveu a História do Brasil em regimes militares, ou durante a grande recessão dos anos 80 e os primeiros anos da década de 90, nem de longe pode mensurar o salto que o Brasil deu nesses últimos oito anos.

Desde a redemocratização, passamos de “caloteiros” do FMI à provedor de aporte financeiro ao mesmo Fundo que nos humilhava com a cobrança de juros exorbitantes para cobrir os grandes furos econômicos acumulados ao longo de governos desastrosos junto à Fazenda Nacional.

Não quero entrar na seara dos escândalos ocorridos com aliados do governo, também constantes nesse octonado, porém, sobressaem em meio às denúncias de casos pessoais o sucesso empreendido pela equipe econômica do governo, demonstrando competência absoluta diante do projeto implementado com o Plano Real, em 1994, que somente agora mostrou os resultados previstos no Governo Itamar Franco.

Como bem ressaltou a presidente Dilma Roussef em seu discurso de posse, muito do que se comemorou se deveu ao sucesso do planejamento desenvolvido por governos pretéritos e, claro, a maior plataforma para o momento ao qual passa nosso Brasil, hoje, que é a estabilização financeira da política econômica nacional, que nos tornou espelho para os países desenvolvidos e porto seguro para os investidores externos.

Hoje somos uma das economias mais sólidas do mundo. Passamos pela grande crise econômica mundial de 2009 pela tangente! Fazemos parte do BRIC, um poderoso bloco econômico junto à Rússia, China e a Índia. Somos convidados a participar dos grandes eventos promovidos pela ONU, inclusive daqueles do chamado “G8”. Tivemos com o governo Lula o reconhecimento das grandes potencias do Globo, entre elas o aclamado presidente Barack Obama que rendeu a honra de chamar, publicamente, o ex-presidente de “O Cara”!

É por tudo isso que vale a pena apoiar o plano de desenvolvimento proposto pela presidente Dilma, na certeza de que o caminho que ora trilhamos nos levará ao topo da economia mundial, fazendo com que os brasileiros tenham orgulho de ser brasileiros, independente de ser ano de Copa do Mundo.

Que todos tenham um excelente 2011: Feliz Ano Novo, Feliz Brasil Novo!