O Que Esperar de 2012!

Posted: quinta-feira, 22 de dezembro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
1


Não é de hoje que cismo que os melhores anos, em todos os sentidos, sejam os pares. Pessoalmente, conta um pouco de superstição mas, socialmente, são os períodos coincidentes com os embates políticos.

Estes anos pares, politicamente falando, sempre começam a ser discutidos, geralmente, dois anos antes!

Em 2012 a cidade de Campina Grande estará encerrando o longo período da gestão de Veneziano Vital, começado no longícuo 2005, após vencer uma batalha histórica sobre o grupo tradicionamente dominante no cenário administrativo municipal.

A ascenção do grupo "do Rêgo" ao Executivo campinense pôde promover grandes benefícios à administração local nos primeiros anos de governo, como também, ao longo desse tempo, serviu de braço motor para emplacar os planos políticos familiares, como a eleição de Vital Filho ao senado e de Nilda Gondim à Câmara Federal, assim como a nomeação da primeira dama municipal em cargos de prestígio Estadual e/ou Federal, como atualmente se encontra na Funasa-PB.

Porém, uma gestão exitosa como a do Cabeludo, não foi possível em oito anos apresentar um nome que se colocasse como provável sucessor em uma candidatura à Prefeitura Municipal para as próximas eleições. Ninguém se destacou, assim como ninguém fora preparado para se destacar junto à sociedade nesse período. Nem na Câmara Municipal, tão menos entre seu corpo de assessores.

Apenas no exercício atual, 'vésperas' do pleito, que vem ocorrendo uma predileção junto aos meios midiáticos de promover a Secretária de Saúde, em suas ações institucionais, o que nos leva a crêr que esta pode ser a escolhida para disputar as eleições vindouras com os grupos adversários, já definidos anteriormente.

Vai ser uma disputa entre as ideologias dos grupos representados por representações menores como PTdoB e PCdoB, que apresentarão candidaturas encabeçadas por Fernando Carvalho e Marlene Alves, respectivamente, contra a massificação populista do PMDB e PSDB, com suas candidaturas biônicas, representando os grupos antagônicos da política local. Valendo salientar o surgimento de uma "terceira força" provinda do 'Grupo dos Ribeiro', trazendo a Deputada Daniella Ribeiro na proa, inclusive, liderando as pesquisas de preferência popular já em 2011.

Com os pleiteantes à postos, só nos resta assistir, como eleitores expectadores, às propostas oferecidas por cada um dos novos postulantes, avaliar também o que de melhor já foi oferecido pelos grupos que já ocuparam (ou ocupam) o Palácio do Bispo e, dentro das nossas melhores convicções, escolher aquele que se mostrar mais preparado em termos pessoais e de 'staff' para assumir os destinos administrativos da nossa querida Rainha da Borborema.

E para aqueles que acreditam na profecia mística do Calendário Maia, garanto que essa disputa fará toda a Terra tremer, antes de 21.12.2012... quem viver, verá!

Campina Grande, 147 Anos!!

Posted: terça-feira, 11 de outubro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


“Venturosa Campina, querida, oh cidade que amo e venero...”

Traçar comentários à Campina Grande ante a ode de amor composta pelo professor Fernando Silveira em seu Hino Oficial seria prover um texto redundante, haja visto a clareza com que o autor exulta o orgulho que cada habitante dessa “Canaã de leais forasteiros...” deve conter no peito.

Leais forasteiros, sim, pois desde sua pseudo-gênese, quando a tropa liderada pelo Capitão-Mor Theodósio de Oliveira Ledo aportou às margens do Riacho das Piabas, nosso Açude Velho, que Campina é Grande o bastante para acolher aqueles que carecem se utilizar da sua generosidade inata.

Na “...memória de índios valentes e singelos e alegres tropeiros” tentaram lhe nomear Vila Nova da Rainha, o que não vingou, nem em documentos oficiais: eis aí a força desse nome que faz nosso coração bater mais forte ao ouvi-lo pronunciado nos meios de comunicação quando é referendada pelos seus diferencias em nível nacional e, até, internacional!

Houve uma época em que a Rainha da Borborema comemorava seu auge, quando “...no teu povo, o progresso expande” era o mote que regia o processo de desenvolvimento que acompanhava sua cronologia natural.

“Tua glória revive, Campina, na imagem de homens audazes”, aqueles destemidos cidadãos, campinenses de corpo e de alma, de nascimento ou de adoção, que travaram batalhas em prol do engrandecimento dessa terra, não medindo esforços para fazer dessas “...serras de verdes vestidas” um lugar de pleno êxito no caminho ao futuro.

Coroada como Rainha da Borborema, abençoada por um clima espetacular e beneficiada por uma geografia que a torna o entreposto natural do estado da Paraíba, o “recanto abençoado do Brasil” comemora mais um ano da sua Emancipação Política.

Torcendo sempre para que Campina não se limite a ser Grande apenas no nome, parabenizamos nossa Cidade Natal pelos seus 147 Anos!

Parabéns Campina, GRANDE!

por Emmanuel do Nascimento Sousa
Texto publicado no Blog Retalhos Históricos de Campina Grande

O Preconceito e as Redes Sociais

Posted: sexta-feira, 30 de setembro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
1

Ao passo em que comemoramos a quebra das barreiras físicas e os obstáculos geográficos mundiais, visto o advento das Redes Sociais e ferramentas afins de uso comum na internet, constatamos também a alarmante disseminação do preconceito humano no Brasil.

Essa prática se intensificou, notadamente, após a adoção das redes sociais de forma massiva pela população brasileira!

Coisas que antes eram tomadas como atitudes isoladas em determinadas regiões, se alastraram e se expandiram através de comunidades no Orkut e, mais tarde, nas 'hashtags' do Twitter...

Criar e/ou participar de grupos racistas e pseudo-nazistas no decadente Orkut estava se tornando uma forma de ‘status’ para jovens mal orientados da nossa sociedade, até que a imprensa notou a propagação e a justiça interveio procurando desarticular essa prática, inclusive chamando a atenção do pais sobre o conteúdo ao qual seus filhos acessavam na ‘internet’.

Através dessas práticas covardes, 'n' pessoas que antes não se sentiam encorajadas a adotar qualquer procedimento discriminatório se sentiram acobertadas por personalidades do meio artístico e, claro, pelos pseu-ídolos construídos a partir de qualquer termo perjorativo ‘viralizado’ na grande rede...

Na minha opinião, divulgar vídeos do tipo “réplica”, onde os incomodados com os mal-tratos respondem de forma agressiva aos insultos recebidos, apenas fará AUMENTAR o sentimento de desgosto, ira, indignação e, claro, da própria discriminação entre brasileiros que, lembremos, também sofrem preconceito lá fora, nos países desenvolvidos!

Não adianta em nada o Brasil se acobertar em Leis preconizando Direitos das ditas ‘minorias’, fomentando atribuições e ditando penalidades, se não há respeitabilidade entre os próprios brasileiros: Não é com imposição legal que obteremos respeito entre nós mesmos.

Como vi outro dia em uma frase ‘viralizada’ no Twitter: “ Tem dias para tudo: Orgulho Gay, Orgulho Negro, Orgulho Hétero... É muito Orgulho, pra pouco Respeito!”

II EJC do Alto Branco (Seminário São João Maria Vianney)

Posted: segunda-feira, 12 de setembro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
4




Mais uma vez; missão cumprida!

Novamente convidado para distribuir alegria na forma de canções, neste final de semana pude me reabastecer de bons sentimentos na companhia de pessoas excelentes, não somente na equipe da Bandinha, como nos demais grupos de trabalho no II Encontro de Jovens com Cristo do Alto Branco.

É incrível como esse formato do EJC adotado pela Comunidade do Seminário me faz bem!  Mesmo cansado, sem voz, sem pernas e com as pontas dos dedos da mão esquerda temendo em não querer digitar sobre este teclado, interiormente minha alma regozija e transcende ao meu corpo combalido o esforço mínimo necessário para encarar o ‘day after’ que, apesar de vivido diferentemente por cada participante, o sentimento de anestesia espiritual é comum à todos; encontristas ou encontreiros!

Ter podido contribuir com minha “pouca” (hehehe) experiência nesses dois primeiros encontros me fez sentir como se fora um novato.

Fazer novos amigos, rever antigos colegas de EJC que o tempo foi deixando-os de fora dos encontros próximos passados... tudo isso é muito bom!

Não me canso de elogiar o 'upgrade' dado pelo pessoal do Rosário ao EJC! Sempre me criticaram por achar que nosso EJC (Catedral) era engessado... Mas, está aí o excelente ‘layout’ já experimentado por duas edições, amplamente elogiado!

Aliás, tomara que o "Contrato de Parceria Seminário-Rosário" seja estendido por um longo período e que outros ‘cross-overs’ inter-paroquiais possam ser realizados, além dos próximos EJCs!

Que essa nova turma de jovens realmente se encontrem com a fé pregada nesses três dias e depositem suas forças e talentos à serviço da nossa comunidade cristã, ajudando a fortalecer o exército juvenil do Seminário Diocesano São João Maria Vianney.

Um abraço bem forte e um beijo fraterno no coração de cada integrante da Bandinha do II EJC-Seminário.

Da Série "Músicas que Falam em Campina Grande"

Posted: sexta-feira, 29 de julho de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Dentre algumas obras musicais que retratam nossa aguerrida Rainha da Borborema em suas letras, com melodias características, destacamos hoje a entitulada "Campinense", de autoria do cantor e compositor João Oliveira e música do mestre Duduta e de Rui Farias.

'Campinense' foi o primeiro choro cantado, inédito, gravado pelo regional de Duduta, um dos patrimônios musicais da nossa cidade, que tanto nos orgulha. 

Convidada para participar do 2º CD de Duduta e Seu Regional lançado em 27 de novembro de 2008, a cantora Eloisa Olinto deu voz a mais uma homenagem à nossa Rainha da Borborema. A belíssima interpretação de Eloisa Olinto e de Duduta e Seu Regional, pôde ser conferida na participação do grupo no Programa Sr. Brasil da TV Cultura, conforme postamos anteriormente. (CLIQUE AQUI)

A seguir, o clipe da música 'Campinense', produzido por Caio Rolim.



Programa Diversidade, 4 Anos de Cultura no Ar

Posted: quarta-feira, 27 de julho de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
3


Na Faculdade de Administração, aprendemos que “Excelência”, em termos resumidos, é a capacidade de se oferecer um determinado serviço com extrema percepção de qualidade, superando a expectativa do cliente.

Claro que não estamos tratando de nenhuma determinante comercial mas, metaforizando, posso conceituar como EXCELENTE o evento comemorativo aos 4 anos do Programa Diversidade da TV Itararé, realizado na Boate do Garden Hotel na noite do último dia 26 de Julho.

‘Evento’, sim! Pois, apesar de se tratar da gravação do programa especial, nós convidados fomos agraciados com uma super e responsável produção que nos proveu um show com um ‘mix’ de atrações do mais alto conceito musical do cenário local, contemplando todos os gostos musicais, do lírico ao rock!

A produção do Programa Diversidade pôde ter certeza de que detém um grande prestígio da classe artística, donde fora possível mensurar o nível de satisfação de cada atração através de comentários ou, simplesmente, pela expressão demonstrada à cada performance desempenhada.

Percepção minha, como telespectador, de que o Programa Diversidade se credencia como o maior condutor informativo do setor cultural de Campina Grande e já pode pensar em seu aniversário de 5 anos, promovendo um show nos mesmos moldes de formatação e congraçamento de estilos musicais para toda comunidade campinense!

Podendo coincidir com o período de realização do Festival de Inverno, a produção já poderia, inclusive, contar com a estrutura disponibilizada pelo poder público na Praça da Bandeira para realizar mais um rico evento cultural durante a Mostra de Música do Festival colocando o “Aniversário do Programa Diversidade” no calendário municipal, da mesma forma que existe, por exemplo, o “Aniversário da Correio FM” incorporado ao Maior São João do Mundo.

Nossa cidade só tem a agradecer pelo empenho e esforço de todos que fazem esse magnífico programa diário, do qual sabemos a dificuldade em se produzir material para todas as exibições, porém, temos a certeza de que não falta, nem faltarão, protagonistas para suas reportagens, porque Campina Grande é um celeiro riquíssimo de cultura e, através da TV Itararé, podemos ter “Festival de Inverno” todos os dias, com o massivo conteúdo exibido pelo Programa Diversidade, nos contemplando com teatro, dança, música, cinema, entretenimento e tudo o mais que a cultura do povo campinense pode deter!

Utilizo-me das pessoas de Saulo Queiroz e Thaíse Carvalho, como apresentadores, para parabenizar a todos pelo aniversário de 4 anos de Programa Diversidade, nossa Cultura no Ar.

O Programa Diversidade é Exibido pela TV Itararé às 12:00hs e às 19:30hs
http://www.youtube.com/user/ProgramaDiversidade
http://www.tvitarare.com.br/site/

Maior São João do Mundo: Em Busca da Pesquisa

Posted: quarta-feira, 6 de julho de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
5


É primaz ressaltar que um bom jornalista preza pela qualidade dos seus editoriais, pela imparcialidade e, sobretudo, pela fidedignidade das suas fontes de informações.
Apesar de não ser jornalista, apenas um metido a comentar assuntos alheios ao meu cotidiano profissional, porém de extrema importância para o lado pessoal, também procuro fundamentar bem meus comentários, seja crítico ou informativo.
Semana passada fiquei enaltecido com a divulgação em massa dos portais locais de que Campina Grande, em seu evento macro “Maior São João do Mundo” figurara em 4º lugar em termos de potencialidade econômica, em nível nacional, preterido em preferência aos festejos momescos do Rio de Janeiro, Salvador e Recife. Dados constatados através de uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas junto ao Ministério do Turismo.

As rádios locais despejaram a notícia por vários dias, conotando os números ao evento realizado neste ano em curso. Os portais repetiram a notícia à exaustão!

Aquela notícia encheu o cidadão campinense de orgulho! Cada um que estufasse mais o peito e espalhasse a boa nova, desdenhando de outros grandes eventos realizados por cidades vizinhas e/ou grandes metrópoles nacionais.
O orgulho que me sobejava por outro lado me desconfiava; não consegui achar a tal pesquisa publicada em lugar nenhum! Foram horas de busca nos portais de notícias (que simplesmente reproduzem-se uns pelos outros), como também nos ‘sites’ oficiais da FGV e do MinTur e NADA!
Nenhuma referência sequer à qualquer ‘tag’ digitada nos mecanismos de busca desses ‘sites’, ou qualquer outro ambiente virtual.
Nem no Twitter, considerado o caldeirão das informações imediatas, consegui ninguém que me informasse, ou confirmasse a existência dessa pesquisa publicada! Consultei, inclusive, o perfil oficial do Ministério do Turismo (@MTurismo) e não obtive retorno da consulta.
Afora algumas personalidades locais que já tratam esses dados estatísticos como blefe de ‘marketing’ político, eu me recuso a continuar enaltecendo essa matéria originada em portais de informação institucional, até que me seja apresentada a pesquisa física, em publicação oficial do qualquer dos órgãos realizadores.
Torço muito para encontrá-la, pois estou com muita vontade de ter, realmente, orgulho da nossa festa tradicional que, não importa quem a promova, é Patrimônio Imaterial do nosso povo!

Liberação da Maconha!

Posted: quarta-feira, 8 de junho de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Eu não preciso escrever um texto longo, repetitivo e prolixo sobre minha posição sobre a liberação da maconha, ou qualquer outra droga no Brasil!

Em uma pequena frase, exprimo minha singela e objetiva opinião:

TUDO FICA COMO ESTÁ: QUEM QUER SE DROGAR, SE DROGA - LIBERADA OU NÃO! 

Acrescento, ainda, que dentro do livre arbítrio que o dom da vida nos concede, discernir sobre o certo e o errado é um dos grandes pilares do caráter do homem.

Portanto, cada um faça o que melhor lhe aprouver da sua conduta vital.

Treze FC (bi) Campeão Estadual de Futebol (Até Segunda Ordem!)

Posted: domingo, 22 de maio de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Foto: www.trezefc.com.br

Apesar do resultado conquistado em campo, na tarde de ontem (22 de Maio), o ano de 2011 ainda não entra para a História das conquistas do Treze FC, uma vez que em virtude do pleito jurídico questionado pelo Botafogo de João Pessoa, o empate de 1 x 1 não fora homologado ao término da partida, impedindo oficialmente que o Galo da Borborema comemore a conquista.

De qualquer forma, em se mantendo essa posição no certame, sagra-se campeão, acima de tudo, o futebol de uma agremiação esportiva de Campina Grande, nossa amada Rainha da Borborema, outrora Capital do Trabalho.

Parabéns Treze FC, parabéns Campina GRANDE!

Blog RHCG

ANEXO:

Escutem o jogo completo em áudio da Rádio Correio em FM com a narração vibrante de "JCC":

Treze 1x1 Campinense (22 de maio de 2011)

1º tempo





2º tempo


Vídeo com a Oração dos jogadores ao vestiário d'O Amigão, postado no YouTube, por

Vai Começar a Extorsão no Parque do Povo

Posted: terça-feira, 17 de maio de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

No próximo dia 03 de Junho de 2011 terá início mais uma edição do "Maior São João do Mundo", em Campina Grande.

Em 2007, publiquei pela primeira vez um repúdio que doravante o período junino que se reinicia, cabe-me repetir tal protesto sobre a prática dos 'guardadores de carros' que circundam as vias públicas das proximidades do Parque do Povo!

EXTORSÃO NO PARQUE DO POVO (Blog Alma Corsária, Junho/2007)

"Nos últimos anos não tenho sido um dos mais regulares freqüentadores do Parque do Povo. Porém, nesse tempo, tenho me constrangido quando preciso estacionar em seus arredores.

Os terrenos baldios são preparados para receber os veículos e para explorar a situação, dos quais cobram taxas abusivas para manutenção do veículo entre suas dependências. Certo! O uso do estacionamento provavelmente manterá o carro seguro.

Quem não pode, não quer ou não encontra vagas nos ‘estabelecimentos’, recorrem às vias marginais.

E aí que vem o pasmem!!!

RUA
[Do lat. ruga, 'ruga', posteriormente 'sulco', 'caminho'.]
S. f.1. Via pública para circulação urbana, total ou parcialmente ladeada de casas.

Surgem cidadãos trajando roupas negras, 'armados' de cacetetes e apitos sonoros, como proprietários de segmentos de ruas, gerenciando o fluxo de veículos que pretendem estacionar em alguma vaga surginte do seu domínio territorial.

Qual o direito que tem os populares ‘flanelinhas’ de cobrarem pela permanência dos veículos estacionados nas ruas?!?! Com que autoridade esses contraventores lhe condicionam uma senha informando, inclusive, o valor que deve ser pago à eles?!?!

Nem prefeitura, nem polícia, nem Ministério Público tomaram nenhuma atitude quanto à isso desde o início dessa prática.

Todos têm direito à buscar ganhar a vida de forma digna. Mas, extorsão é demais! Esses patifes devem ser tratados como marginais.

Para mim, ‘guardadores de carros’ em época de São João é uma bando de malandros, aproveitadores, que se utilizam da necessidade dos motoristas para praticar extorsão.

Com a palavra, o Ministério Público, a Polícia e demais órgãos governamentais."

Quatro anos se passaram e a tal prática continua a mesma. Inclusive nos sendo impostas ameaças quando não concordamos com as condições promovidas pelos ínclitos "proprietários" dos pontos públicos de estacionamento.

Futebol: Assunto 'Indiscutível' da Semana

Posted: sexta-feira, 13 de maio de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

 

Futebol, política, religião... todo mundo diz que são assuntos indiscutíveis mas, basta um primeiro ‘pitaco’ para que ninguém mais sustente o ‘politicamente correto’ e parta para defesas dos seus pontos de vistas.

O indiscutível da semana é o futebol.

Depois do show de MMA que foi o último embate entre Treze e Botafogo em Campina Grande, que teve em seu conjunto final dos ocorridos ferido os brios da sociedade pessoense, dentre estes, alguns integrantes da classe jornalística que inadmitem que ainda esteja em nossa cidade a supremacia do futebol paraibano.

Uma semana atrás foi nosso representante, o Treze FC, que sofreu uma goleada vergonhosa em João Pessoa, teve motivos para criticar a arbitragem, agüentou o revanchismo natural entre os torcedores que exacerbam no bairrismo e, mesmo assim, não ‘estribuchou’, muito menos mobilizou as forças do Poder Legislativo local para realizar qualquer Sessão Ordinária para discutir sua derrota, fruto da sua própria incompetência técnica durante os 90 minutos jogados.

Passada uma semana, no jogo de volta, com o resultado invertido em favor do time do Treze, cronistas esportivos do rádio e da TV fizeram valer o a força do “Quarto Poder” e mobilizaram toda a sociedade pessoense, até a Assembleia Legislativa, em favor de um levante contra a arbitragem, contra o Treze e, claro, contra o futebol de Campina Grande que anos após ano, vem jogando pás e mais pás de terra sobre a sepultura do Botafogo e do (já finado) Auto-Esporte.

Algumas campanhas foram lançadas pressionando a presidente da Federação Paraibana de Futebol, tentando através da sua desestabilização pessoal o impulso necessário para uma atitude institucional em favor do intento dos dirigentes e torcedores do Belo da Capital.

Diante disso, o Botafogo já fez seu primeiro gol, conseguindo suspender a primeira partida final do 2º turno do Campeonato Paraibano que seria disputado entre os Maiorais do Estado da Paraíba, Treze FC e Campinense Club.

Agora está nas mãos dos ínclitos magistrados do Tribunal de Justiça Desportiva o desfecho biônico desse entrave; se o Botafogo, que não teve competência para impedir que o Treze marcasse quatro gols, ou o Treze que, após conseguir o feito considerado ‘impossível’ de empatar a disputa, utilizou-se de atitudes anti-esportivas como provocação, violência e cai-cai de jogadores impedindo que a partido transcorresse seus 90 minutos regulamentares por insuficiência de atletas em campo.

O culpado de tudo isso foi o próprio Treze FC, quando em atitude de extrema pequenez, sob orientação não se sabe de quem (presidente ou técnico) provocou o final do jogo. Um resultado construído “nas quatro linhas” pode ter seu revés se os ‘homens-de-toga’ acharem que realmente fora ato proposital.

Mais alguns minutinhos, mesmo que jogando feio, retrancando-se como pudesse teria mantido o placar como resultado definitivo e estaríamos comemorando, mais uma vez, a manutenção da hegemonia do futebol do nosso Estado com as agremiações de Campina Grande.

Para campinenses em pessoenses, lançar campanhas nas redes sociais do tipo “#Fica Rosilene” ou “#Sai Rosilene” vai render o mesmo resultado que as velhas pichações em paredes: NADA!

Vamos aguardar o resultado, porém, lembrando que se o tapetão vencer, o Campinense Club ainda tem chances de chegar à final do Campeonato Paraibano, aí sim, restabelecendo a ordem natural das coisas!

O Jacaré do Açude Velho não é 'Lenda Urbana'

Posted: sexta-feira, 6 de maio de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Nesta semana, com as imagens produzidas por internautas das conseqüências das águas pluviais que fortemente caíram sobre Campina Grande, um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi o popular Jacaré do Açude Velho, considerado por muitos como 'lenda urbana'.

Dentre tantos que já testemunharam a veracidade da sua existência, através do Blog RHCG, junto ao colaborador Davi Luna, promovemos a postagem publicada no dia 22.10.2010 já comprovando com fotos atuais do crocodiliano visto em total plenitude no Açude Velho.

Portanto, para quem acha que o jacaré se resume à cabeça fotografada em meio a enxurrada em um dos canais da cidade, aí vai a repostagem da matéria, com a foto de UM DOS jacarés flagrado por Davi Luna.

POSTAGEM ORIGINALMENTE PUBLICADA EM 22/01/2010:

Tratado por muitos anos como uma "Lenda Urbana", o Jacaré do Açude Velho de Campina Grande acabou virando um personagem folclórico. Entretanto, o "danado" existe mesmo e não é apenas um e sim vários. Não se sabe ao certo, como eles foram parar lá, uns afirmam que foi fruto de um cativeiro clandestino, outro foi por causa da Universidade Federal da cidade. Porém, para os que ainda duvidam, vejam as fotos abaixo cedidas por Davi Luna, proprietário da banca Revistalândia da Praça da Bandeira:



Vídeos Postados em 12.01.2008, pelo usuário "eswokowski" no YouTube




Osama Bin Laden Morreu Mesmo?!

Posted: segunda-feira, 2 de maio de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


A foto de Osama Bin laden morto está rodando os portais de notícias de todo o mundo, como uma espécie de prova ao óbito do terrorista inimigo público nº 01 dos Estados Unidos e, por que não, da humanidade.

O líder da facção terrorista Al Qaeda foi declarado, oficialmente, morto pelo governo norte-americano nas primeiras horas desta segunda-feira, 02 de Maio de 2011.

As agências de inteligência militar dos Estados Unidos realizaram testes de identificação através de DNA para reconhecimento do corpo porém, apesar dos resultados ainda não constatarem, seus soldados confirmaram que realmente se trata do líder terrorista, do qual foi submetido aos rituais islâmicos de sepultamento antes de ter sido 'sepultado' ao mar.

Começou a Campanha Eleitoral de 2014!

Posted: quarta-feira, 27 de abril de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Eis que a Campanha Eleitoral de 2014 já começou!!
 
O prefeito de Campina Grande Veneziano Vital esperava, ansiosamente, a primeira oportunidade oferecida pelo Governador Ricardo Coutinho para que se instalasse, forçadamente, o clima de animosidade entre ambos.

Chico César, em tom repugnante, declarou na semana passada que Campina Grande não viria um centavo dos recursos estaduais investidos na tradicional festa junina que dura 30 (trinta) longos dias.

A declaração foi amplamente ‘moída’ pelos órgãos de imprensa e pragmaticamente contestada pelas assessorias administrativas do Município, fazendo desse o primeiro motivo de descontentamento da gestão local à estadual.

Alguns dias mais tarde, veio a calhar o agendamento da tão esperada audiência entre o prefeito Veneziano e o governador Ricardo. Soou entre os portais de notícias que Vené desdenhara a agenda e adiaria o encontro.
Porém, ambos se encontraram e trataram, a portas fechadas, assuntos que com certeza ultrapassaram o âmbito institucional.

Até que veio a repercussão sobre a apresentação dos indicativos da Saúde Pública do Município de Campina Grande junto ao Ministério da Saúde, pelo governador Ricardo Coutinho ao Cabeludo!
Pronto! Faltava mais nada!

No dia seguinte todos os secretários municipais já trajavam as armaduras de combate e as rádios e jornais já recebiam os guerreiros da administração municipal contestando os números apresentados, isso já tentando criar um clima de bairrismo por parte do Mago da Capital para com a Rainha da Borborema.

A verdade é que hoje temos no Governo do Estado um gestor administrativo, ao invés de um Governador voltado às práticas ultrapassadas da politicagem viciada. Segundo notamos, vem tentando gerir a Paraíba, desde sua posse, através de medidas administrativas e gerenciais.

Dizer “não” e fazer alertas também faz parte do cotidiano gerencial, ainda mais para quem se mostra preocupado com o Estado como parte de um todo.

Campina Grande já deveria ter sua autonomia financeira em relação a’O Maior São João do Mundo. O evento já deveria ter sido profissionalizado há muito tempo. Mas, nenhum prefeito quis ‘largar a rapadura’ até hoje.

Por conta desse tipo de discussão, todo pequeno Município do Estado também se acha no direito de criar suas próprias festas e angariar junto ao Governo o pagamento da fatura!

Ah, voltando ao assunto, já faz algum tempo que as “Novas Idéias” do prefeito campinense ficaram nos primeiros dois anos de gestão. Os interesses e ambições pessoais e familiares têm falado mais alto!

Seria muito bom se os gestores descessem do palanque quando as discussões envolvessem aplicação de políticas públicas ao bem comum, ao invés de priorizar a política do “pão e circo”.

Paixão por Quadrinhos

Posted: sexta-feira, 15 de abril de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Quando as publicações da DC Comics da Editora Panini no Brasil atingem a marca de 100 edições, neste mês de março/2011, divirjo sobre a decisão de parar de acompanhar as publicações mensais regulares dos meus heróis preferidos ou aceitar a clemência dos amigos em não estagnar a coleção que já conta com cerca de 2.000 HQs ao longo 20 anos de coleção.

Advogando em defesa dos meus amigos e parentes mais próximos, está o vídeo anexo abaixo, tratando da paixão de dois cidadãos em seus cotidianos voltados às famílias e seus hobbies.

Parece que minha decisão não será tão fácil de ser assimilada por mim, tão menos pelos que me circundam, como eu supunha!!


O Massacre do Realengo

Posted: quinta-feira, 7 de abril de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
4


Brasil, 07 de abril de 2011. Esta data entra para a História nacional e, mundial, infelizmente marcada por uma das maiores tragédias já ocorridas em nosso país; um psicopata adentrou uma escola estadual  no Rio de Janeiro e alvejou dezenas de estudantes, adolescentes, de faixa etária dos 12 a 14 anos, sendo vitimadas 11 (onze) à óbito e mais outra dezena levada em estado grave às casas hospitalares locais para devidos procedimentos de socorro.

Assistir ao espetáculo promovido por emissoras classe B e C, como Band e Record só nos faz lamentar pela qualidade dos profissionais que infestam nossa TV com a exposição da dor, em benefício de uma audiência, quando famílias em desespero procura um motivo para a banalização da morte, ocorrida na manhã desta quinta-feira.

Porém, assistir aos demais programas jornalísticos, à exemplo do conceituado Jornal Nacional, com matérias comedidas e bem editadas, nos coloca em sentimento de comoção, sem a necessidade de apelar para a barbárie das imagens do local do ocorrido, ou a repetição desenfreada de depoimentos comovidos de pais, professores, policiais ou os colegas de escola, sobreviventes, porém, vítimas da mesma atrocidade.

Notícias como essa choca as famílias. Em pleno horário nobre, àquelas que ainda reúnem-se para o colóquio informal são apresentadas a mais um relato de crime banal, praticado por um genocida frio, meticuloso e calculista, o que nos coloca numa situação de sujeitos passivos ante tamanha indiferença à vida...

Eram crianças, Meu Deus do Céu, ERAM CRIANÇAS!!! Assim como as demais passíveis de cuidados hospitalares também são!

Como lamento ter nascido nessa época e ter de testemunhar atrocidades como esta, além da violência gratuita que impesta nosso cotidiano como mostram os noticiários dia, após dia.

Consternado! Revoltado! Triste e angustiado. Esse é o meu desabafo silencioso através das linhas desse blog.

O corpo de anjos do céu está recebendo uma turma de recrutas neste dia triste para todo o Brasil.

A Anistia dos 'Ficha-Sujas'

Posted: sábado, 2 de abril de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Eu sempre fui um dos ferrenhos críticos das atitudes do ex-governador Cássio Cunha Lima quando o assunto era ética na política! O cara, claro, é líder de um dos grupos políticos que dicotomizam a política paraibana e sempre usou e abusou dos seus asseclas bonifrates para satisfazer seus intentos pessoais no cenário político estadual.

Depois de ter seu mandato usurpado pela confusa ação da Justiça nacional, que parece não se entender entre suas instâncias, o outrora “menino de Ronaldo” não se resignou, sacudiu a poeira e pôs a cela novamente sobre o cavalo e disputou a campanha para o senado, mesmo tendo seu registro negado pelo TRE com base na lei que já nasceu caduca, a Lei Ficha Limpa.

Eleito com a magnífica votação de mais de 1 milhão de votos, o ex-governador foi impedido de ser diplomado e, conseqüentemente, empossado e ficou à mercê da fila de processos do STF para que apreciassem seu caso, especificamente.

Porém, antes que seu mérito fosse discutido de forma particular, a Suprema Corte se reuniu mais uma vez, dessa feita contanto com o quórum ímpar para resolver, de forma definitiva ,a situação que perdurava sobre a aplicabilidade da Lei Ficha Limpa; constitucional ou não, válida ou não, etc!

Contando com a participação decisiva do novo Ministro Luiz Fux, que desempatou a ‘parada’, ficou determinado que a Lei Complementar 135/2010, a Lei Ficha Limpa, não teria seus efeitos aplicados ao pleito próximo passado, 2010 e, portanto, ficaram anistiados todos os processos pendentes de apreciação futura.

Com esta determinação, uma centena de políticos com “culpa no cartório” foram remidos e poderão gozar dos seus direitos conquistados nas urnas, entre eles nosso político-de-carreira Cássio Cunha Lima.

Pessoalmente falando, eu estava achando uma extrema falta de critério que uma porção de imundos da política nacional, como Paulo Maluf e Antony Garotinho, estivessem gozando dos privilégios em seus mandatos, legalmente diplomados, enquanto poucos outros, cerceados do mesmo prestígio, penavam em ‘via crucis’ jurídicas em busca do direito à assumir mandatos igualmente conquistados pelo sufrágio popular.

Cássio assumindo seu lugar no senado, provavelmente, será benéfico para Campina Grande, uma vez que contaremos com dois parlamentares de igual peso disputando prestígio entre os eleitores donde, esperamos, sobejem projetos que elevem nossa cidade, como também nosso Estado, aos grandes patamares do desenvolvimento durante os oito longos anos dos seus mandatos.

Encerrando o papo, ‘cá pra nóis’, quem é que é ficha suja, perto de Paulo Maluf ou Antony Garotinho, heim?

Aqui Jaz a Estação Velha, Gênese do Progresso de Campina Grande

Posted: quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Esta foto, de autoria de Marcus Nogueira, usuário da comunidade "Campina Grande" no Orkut, pode ser amplamente analisada em seu contexto artístico. No entando, ela fala mais do que mostra!

Expliquemos:

O que pode representar uma cidade repleta de prédios e edifícios? Uma cidade em progresso, em pleno ritmo de desenvolvimento! Momento contemporâneo da nossa urbe.

Voltemos pra foto: em primeiro plano está captada, no centro da imagem, a Estação Velha e, ao fundo, a selva de pedra que remete ao atual 'boom' do mercado imobiliário local.

Campina Grande, apesar de sua importância histórica, abriu suas portas para o progresso e para o maior período do seu desenvolvimento, culminando com o auge da cultura algodoeira, justamente com a chegada do trem em 1907!

Portanto, o desenvolvimento local e a Estação Velha tem mais caracteristicas em comum do que supõe a excelente fotografia.

Agora, rendemos nossa atenção ao estado de conservação no qual se encontra um dos maiores Patrimônios Históricos de Campina Grande, o antigo ponto final da Great Western:

Foto publicada no Portal A Palavra Online


Foto publicada no Portal A Palavra Online

Dom Pagotto, Dom Poder

Posted: quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

“Dom Aldo Pagotto celebra casamento de Ricardo Coutinho e Pâmela Bório”

Há algo incomum nesta manchete?! Claro que não.

E se complementarmos a manchete com o corpo da notícia, assim: “O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), casou às 18h, deste domingo, com a jornalista Pâmela Bório. A solenidade aconteceu na capela da Granja Santana, em João Pessoa, residência oficial do chefe do Executivo Estadual, e reuniu familiares e amigos mais próximos dos noivos. (...)A cerimônia foi celebrada pelo arcebispo Dom Aldo Pagotto.”

“Hein?! Não entendi!”, me diz você, leitor.

Traduzindo, tudo está conforme o roteiro estadual paraibano; Dom Aldo Pagotto, Arcebispo, braço político-cristão do Governo do Estado desde a gestão Cássio Cunha Lima, celebra o enlace do atual governador em sua residência oficial, mantendo as suas funções de capelão chapa-branca.

O que parece que nenhum profissional de imprensa notou, ou não quis notar, é que o Dom Aldo, ou Dom Poder, é um daqueles personagens muito famoso do “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”, já que ele próprio foi um crítico ferrenho da condução atual das cerimônias de casamento realizadas no Estado, inclusive se colocando como arauto das regras canônicas dispostas pelo Vaticano e promovendo uma série de proibições impostas aos templos católicos do estado.

Não muito tempo atrás, o mesmo Pagotto declarou no site da Arquidiocese da Paraíba, no dia 13.09.2010, que “(...) de acordo com as Orientações para a Celebração Litúrgica do Sacramento do Matrimônio na Arquidiocese da Paraíba(...) as celebrações só são permitidas dentro de uma Igreja da própria comunidade paroquial dos noivos(...) Quanto a casamentos realizados em clubes, sítios ou quaisquer outros lugares não destinados ao culto: são expressamente proibidos em qualquer caso”. (http://www.arquidiocesepb.org.br/index.php?arqui=pages/noticia&cod_noticia=44)

Instituição de hierarquia severa e indiscutível, a Igreja Católica cumpre, através dos seus padres, as determinações instruídas. Por isso, atualmente existe uma dificuldade imensa de se levar cerimônias da igreja católica às diversas localidades onde se haja necessidade em virtude dessa proibição, tornando a instituição antipática ao apelo social.

Abrindo uma exceção para celebrar o matrimônio do Governador em sua residência oficial, o Arcebispo queima sua própria língua, ao passo que abre o precedente para o descumprimento da proibição por parte de outros pastores da Igreja Católica, que poderão promover as mesmas atitudes com base na conduta praticada por Dom Pagotto.

Balizando Lembranças

Posted: segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Nesse exato momento em que tento manter a disposição, às 23:00hs, para continuar elaborando algumas prestações de contas do FNDE para as prefeituras das quais presto esse serviço, divido minha concentração, ou desconcentração, com um DVD de uma série de TV contemporânea, chamada The O.C.

Essa série era fantástica! Assisti todas as temporadas. Nela eu encontrava meu cenário favorito: praia; meu roteiro favorito: adolescência americana; meu tema favorito: tudo isso junto com pitadas de romance, humor e aventura.

Ouvir o tema de abertura, além das belíssimas cenas de tomadas aéreas do litoral californiano, ou do por de sol com um surfista à crista da onda ao fundo, me teleporta ao saudosismo que reina entre os meus sentimentos mais exigidos.

Lembrar que sempre via em mim parte de cada personagem ali encenado: o sarcasmo e a ironia do Mr. Cohen, a timidez e a introspectividade do Seph além da impulsividade do Ryan!

Como é prazeroso ser transportado às lembranças que cada cena me traz do meu cotidiano pretérito. Comumente, era aos domingos às 11:00hs que costumava assistir a série pela TV aberta.

Neste momento balizo dois extremos da minha vida de casado... lá no comecinho, quando as responsabilidades eram apenas as pequenas atividades rotineiras da vida à dois e, hoje, quando detenho a dádiva de ser pai, o chefe da família!

Como isso pareceu pesado (risos!).

A verdade é que sinto prazer em viver preso às lembranças e, a cada filme ou série de TV que assisto, viajo pelo lado onírico fazendo com que eu viva em consonância com os roteiros cinematográficos, que ornam cada episódio com a mais fantástica história com início, meio e, sempre, um final feliz.

Aliás, pelo adiantado da hora, é melhor eu voltar à vida real. Permitam-me retornar às minhas prestações de contas...

Prumo Nivelado

Posted: terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
12

É algo até hilário a facilidade com que o brasileiro, em especial o paraibano, esquece as “ideologias” quando sua perspectiva pessoal não é satisfeita...

Tivemos no ano de 2010, durante aproximadamente seis meses, um conflito de interesses políticos antes, durante e depois da campanha eleitoral, quando os partidários de Ricardo Coutinho esbravejavam aos quatro cantos do estado que o sucesso do nosso torrão dependia da sua condução ao Palácio da Redenção.

Pois bem! O povo paraibano creditou à Ricardo Coutinho a função de governar o estado e lhe alçou à condição de Governador.

Como já se prognosticava, o estilo Coutinho de governar envolve muito mais atos administrativos que políticos, uma visão de gestor, ao invés da tradicional gangorra da qual o paraibano estava acostumado, estando bloco “A” por cima, quando o bloco “B” estivesse por baixo e, vice-versa; 

Porém, após 38 dias, o governo Ricardo Coutinho tem colocado esta gangorra na posição de prumo nivelado, onde nada tem pendido para um lado, ou para o outro, com atitudes administrativas ponderadas e mensuradas em relação aos grandes impactos políticos.

Partindo do pressuposto de que os ‘ricardistas’ também estão pagando o mesmo preço imposto para todos os partícipes do cenário governamental, já surgem os primeiros ensaios de revolta ao modo Ricardo Coutinho de governar.

Ao que parece, quem votou em Ricardo esperava que ele aplicasse a velha política de Talião, aplicando aos ‘maranhistas’ o tradicional revanchismo exacerbado, inflado ainda mais durante os governos antagônicos e alternados de José Maranhão e Cássio Cunha.

Aos olhos de quem vê a política como meio de se atingir os fins sociais, os atos do governador Ricardo Coutinho vêm apresentando a cautela de quem começa a caminhar sobre um terreno desconhecido, de onde pode surgir, a qualquer momento, uma surpresa escondida em seu subsolo, caminhando com prudência e agindo de forma ética e legal.

As Voltas que a Vida Dá!

Posted: quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
1

Lindberg Farias Cumprimenta Fernando Collor (1º/02/2011)

“Ahhh, se pudéssemos contar, as voltas que a vida dá!”

Esse pequeno verso da música “A Miragem” de Marcus Viana diz muito sobre os momentos aos quais nos subjugamos ao longo da nossa vida, diante dos casos inusitados que nos deparamos ou sobre as reflexões que devíamos fazer diante de cada ato que realizamos a cada minuto da nossa efêmera passagem por este mundo terreno.

Geralmente é na juventude que costumamos realizar as maiores desventuras, das quais levaremos suas lembranças para o resto dos dias em que vivermos; sejam na saudade, sejam no arrependimento!

Os mais “afoitos” dizem que devemos nos arrepender do que fazemos, ao invés de lamentar nunca tê-lo feito!

Diante desse preâmbulo, o dia 1º de Fevereiro de 2011 ficou marcado por uma dessas voltas que o mundo dá, envolvendo duas figuras antagônicas do passado recente que, à época, rivalizaram diante de uma das maiores movimentações populares e democráticas que este Brasil já viu: um representava a Nação de Direito, o outro a Nação ‘de fato’!

O ano era 1992 e nosso presidente era o alagoano Fernando Collor de Mello que já se afogava no mar de escândalos atribuídos à sua gestão e aos seus assessores, quando a Revista Veja publicou a entrevista-bomba com seu irmão Pedro Collor que confirmara todos os ilícitos administrativos, incrementando ainda mais o leque das denúncias.

Como se estivéssemos nos ‘Anos-de-Chumbo’ a militância estudantil foi às ruas!

Liderados por Lindberg Farias, então presidente da UNE, toda a juventude brasileira se vestia de preto, com os rostos camuflados como se fora uma guerra, escrevendo o “Fora Collor” nas páginas da nossa História.
Se foram massa-de-manobra, ou não, o fato é que os “Cara-Pintadas” foram o gatilho que faltava ao estopim político para destituir Fernando Collor do cargo de Presidente da República, através do processo de “impeachment” promovido pelo Congresso Nacional.

Voltando ao presente, durante a cerimônia de posse do Senado Federal, eis que se cumprimentam, cordial e amistosamente, ante a sorrisos e cortesias, o senador alagoano Fernando Collor e o recém-empossado senador fluminense Lindberg Farias, agora colegas por quatro anos, unidos em torno da conduta legislativa dos destinos do Brasil.

Lindberg, inclusive, está cotado para assumir a dianteira da Comissão de Infra-estrutura do Senado, cargo ocupado por Collor até o final do ano passado.

O encontro foi ocasional, claro, entre os nobres senadores, quando se prostraram frente-a-frente e a boa conduta civil os levou ao cumprimento que chamou a atenção de toda imprensa especializada que se encontrava de plantão no plenário, até parece, para flagrar este momento.

Respondendo aos jornalistas, como não poderia passar despercebido, Lindberg arrematou: "Foi um encontro ocasional, ele estava atrás de mim [...].  Aquele foi um momento da história do país. Ele foi gentil comigo, apertou minha mão!".

E eu volto a cantar... “Ahhh, se pudéssemos contar, as voltas que a vida dá!”

BBB Bizarro 11 (By KibeLoco)

Posted: quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Já virou mania entre os internautas aguardar, junto à estréia das edições anuais do programa da Rede Globo, pelo lançamento da sátira BBB Bizarro, desenvolvida pela equipe do site KibeLoco que, dispensa maiores explicações, onde o amálgama das figuras 'falam' por si só.

Divirtam-se: 

http://www.naosalvo.com.br/vc/wp-content/uploads/2011/01/BBBizarro11.jpg

(site Kibe Loco: http://kibeloco.com.br/platb/kibeloco )

Hoje, Campina Grande não 'Despertou'

Posted: segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
2

 
"Oração pela Família" (Pe. Zezinho)

Existem pessoas que não são da nossa família, não são nossos vizinhos, não conhecemos pessoalmente, mas temos um carinho tão grande que chegam a fazer parte do nosso cotidiano, de forma que se inserem em nossas vidas em determinados momentos e lhe tomamos a confiança com base, apenas, na segurança com que exercem suas atividades profissionais jornalísticas.

Estou ‘falando’ da função do radialista!

Hoje, especificamente, este preâmbulo está me levando à um estado de profundo pesar, pois Campina Grande não foi acordada hoje por uma das mais tradicionais vozes da radiofonia local; o jornalista, o professor, o ativista cultural, o multimídia Wilson Maux!

Por tantos anos fui acordado com sua voz à frente dos comandos da Rádio Campina FM em minha adolescência quando precisava levantar às 5:30hs para me aprontar para ir para o CAD... o programa “Desperta Campina” era a cara dessa aurora!

Às 6:00hs, sempre era executada a tradicional “Ave Maria” que me anunciava que em mais 30 minutos acabaria meu tempo para sair ao ponto do ônibus que dificilmente atrasava.

Sempre admirei as crônicas produzidas pelo Maux. Quando eu era criança, me lembro da primeira vez que compus um texto... Li para meu pai escutar, e meu avô vibrava de entusiasmo com aquela cena, e eu estava ali tampouco começando a desenvolver uma habilidade que me acompanharia pra sempre mas, antes de tudo, estava imitando o mestre Wilson Maux em suas crônicas diárias “Bom Dia para Você”.

Sua voz característica, marcante, facilmente era absorvida por nossa audição, pois tinha um efeito muito agradável, tamanha era a maestria na forma com que ela se utilizava de um dos seus melhores dons. 

O final do seu matutitino era marcado pela execução da "Oração pela Família", de Pe. Zezinho (SCJ), na qual ele oferecia pelas intenções diversas sugeridas pelos ouvintes que lhe telefonavam solicitando que naquela oração em forma de canção, estivesse também, a ação de graças e/ou pedido elevado às divindades.

O jornalístico "Jornal Integração" também tinha a "sua cara", do qual me informava sobre as notícias de nossa cidade e do nosso Estado.

Entre a emoção que me toma nesta manhã nebulosa de 17 de Janeiro de 2011, ouvia à pouco a Campina FM reproduzindo o encerramento do seu programa na sexta-feira passada, quando ele, alegremente, dizia “Até Segunda-Feiraaaaa!”.

Infelizmente, pra ele não houve segunda-feira! Um infarto fulminante não lhe permitiu despertar, nem despertar-nos... 

Hoje, Campina Grande não despertou.

***               ***               ***

O radialista Nixon Motta, da Campina FM, recebeu da esposa de Wilson Maux o texto da última crônica escrita na noite de ontem (Domingo 16.01.2011). Ironicamente, o título desse texto é "Segunda-Feira é Triste", do qual Nixon fez sua leitura, no programa de Josinaldo Ramos, postado a seguir:

Brasil: Como Estamos no Fim da "Era Lula"

Posted: segunda-feira, 3 de janeiro de 2011 by Emmanuel do N. Sousa in
2


A Era Lula teve seu início em 1º de Janeiro de 2003. Quando, após ser preterido pelos brasileiros por três vezes consecutivas (1989, 1993 e 1997), o ex-metalúrgico Luís Inácio Lula da Silva se torna fenômeno mundial ao ser eleito no ano de 2002 para dirigir o maior país da América do Sul.

Confesso que eu estava entre a parcela de brasileiros que não acreditava na capacidade do “analfabeto” emergido das lutas de classe do ABC Paulista. Mas, bastaram os quatro primeiros anos para eu figurar entre os 85% que aprovaram seu mandato ao seu término.

Para os mais jovens, digo, com menos de 30 (trinta) anos, que não viveu a História do Brasil em regimes militares, ou durante a grande recessão dos anos 80 e os primeiros anos da década de 90, nem de longe pode mensurar o salto que o Brasil deu nesses últimos oito anos.

Desde a redemocratização, passamos de “caloteiros” do FMI à provedor de aporte financeiro ao mesmo Fundo que nos humilhava com a cobrança de juros exorbitantes para cobrir os grandes furos econômicos acumulados ao longo de governos desastrosos junto à Fazenda Nacional.

Não quero entrar na seara dos escândalos ocorridos com aliados do governo, também constantes nesse octonado, porém, sobressaem em meio às denúncias de casos pessoais o sucesso empreendido pela equipe econômica do governo, demonstrando competência absoluta diante do projeto implementado com o Plano Real, em 1994, que somente agora mostrou os resultados previstos no Governo Itamar Franco.

Como bem ressaltou a presidente Dilma Roussef em seu discurso de posse, muito do que se comemorou se deveu ao sucesso do planejamento desenvolvido por governos pretéritos e, claro, a maior plataforma para o momento ao qual passa nosso Brasil, hoje, que é a estabilização financeira da política econômica nacional, que nos tornou espelho para os países desenvolvidos e porto seguro para os investidores externos.

Hoje somos uma das economias mais sólidas do mundo. Passamos pela grande crise econômica mundial de 2009 pela tangente! Fazemos parte do BRIC, um poderoso bloco econômico junto à Rússia, China e a Índia. Somos convidados a participar dos grandes eventos promovidos pela ONU, inclusive daqueles do chamado “G8”. Tivemos com o governo Lula o reconhecimento das grandes potencias do Globo, entre elas o aclamado presidente Barack Obama que rendeu a honra de chamar, publicamente, o ex-presidente de “O Cara”!

É por tudo isso que vale a pena apoiar o plano de desenvolvimento proposto pela presidente Dilma, na certeza de que o caminho que ora trilhamos nos levará ao topo da economia mundial, fazendo com que os brasileiros tenham orgulho de ser brasileiros, independente de ser ano de Copa do Mundo.

Que todos tenham um excelente 2011: Feliz Ano Novo, Feliz Brasil Novo!