Pior que está, não fica!? (Ah, mas fica SIM!!!!)

Posted: segunda-feira, 27 de setembro de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
2


Já vi que não adianta esmurrar a ponta da faca contra os candidatos dito "famosos-porém-sem-instrução", à exemplo do caricato Palhaço Tiririca, que disputa uma vaga no Congresso Nacional, porque logo chega alguém com um argumento que põe abaixo qualquer discussão.

O chavão mais utilizado para contra-crítica é a de que questionar a instrução destes  candidatos é ir de encontro ao Presidente Lula que desenvolveu uma boa gestão, está entregando um país com situação econômica estável e o mesmo só detém o ensino fundamental incompleto.

Eu não discuto mais.

Só repudio esse tipo de "voto-de-protesto". Existem formas mais inteligentes de votar para protestar.

Esse tipo de personagem na Câmara Federal não oferecerá contribuição alguma para melhoria da Legislação vigente, ao passo que inúmeros candidatos aptos ao desempenho da função são deixados de lado pelo eleitor por falta de mídia e/ou dinheiro, o braço-motor da política nacional brasileira atualmente.

Lastimo por mim e por você que concorda com esse ponto de vista, como lastimo da mesma forma por você que está desperdiçando a chance de votar em pessoas capazes, achando que sufragar o nome de um - entre tantos - palhaço, estará fazendo o melhor para o futuro do Brasil.

O Sentido de Rezar

Posted: sábado, 25 de setembro de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Infelizmente somos catequisados de forma a acreditar que na vida existe uma oração mágica para cada tipo de problema que temos para que Deus "resolva-o" e por isso não devemos nos desvirtuar da fé.

Deus é colocado como ponto de partida e de chegada: sendo ele responsável por gerar o caso, conduzir o processo e elucidar o problema ("como Deus quer")!

É muito fácil creditar as dádivas e as bênçãos à Deus, como também é infinitamente mais fácil impor-lhe o ônus pelas nossas falhas, perdas e insucessos ("Deus quis assim").

A verdade, meus crédulos irmãos, é que não existe nenhuma fantasia religiosa aplicada à vida real.

Existe, SIM, uma fé que nos remete a uma força maior, que nos submete ao Criador, uma energia que nos inflama a acreditar em algo intangível porém de atos concretos.

Posso dizer, com conhecimento de causa, tanto de vida religiosa como de experiências tristes, que Deus está no íntimo de cada um de nós. Nós rezamos, e seguimos determinada crença religiosa, para nos fortalecermos de bons sentimentos, para seguir os exemplos de virtude dos grandes homens e grandes mulheres que permeiam a História da humanidade, contidos na Bíblia Sagrada, visando fortalecer nosso próprio espírito.

Portanto, quando nos aproximamos de um momento delicado como o que ora aguardamos, nós devemos rezar para termos forças para suportar os obstáculos e as adversidades que a vida pode estar para nos impor, o ato de rezar não deve representar a tentativa de realizar um forte desejo mas, sim, deve ser realizado como fonte de abastecimento espiritual próprio.

É por isso que ouvimos tantas pessoas desprovidas de religião que buscam o "Deus" desconhecido nas horas de dificuldade, "entregam-Lhe" a responsabilidade e, ocorrendo o insucesso, culpam-Lhe por isso.

Sou religioso praticante e criarei minha filha dentro dos ensinamentos cristãos mas, NUNCA, fazendo com que ela pense que somos marionetes de um ser maior ou que tudo se resolverá se ela fizer a oração certa, na hora devida.

A oração, meus irmãos, é o respiro da alma, o supro do espírito!

Fica Tudo em Casa

Posted: sexta-feira, 24 de setembro de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
1



Um coisa que tenho acompanhado, que se tornou praxe há algumas eleições, foi a ascensão de certos caciques políticos detentores de mandados eletivos à cargos de maior prestígio e a manutenção do seu "curral" de eleitores "presos" ao compromisso da fidedignidade do voto, com a apresentação da sua a esposa ou um dos seus filhos como substituto à vaga que ora ocupa, como se a mesma lhe pertencesse - como um título de nobreza.

É uma safra de "Fulano Filho", "Sicrano Júnior", "Fulana-Esposa-de-Sicrano", como candidatos tapumes nesta atual campanha eleitoral que tem uma situação no Estado da Paraíba que podemos chamar de "A Grande Família"!

Já que a sociedade está no caminho da moralização da conduta política no Brasil, e a Lei Ficha Limpa está aí pra fundamentar esta tese, seria mais que necessário uma regulamentação dessa prática que já se tornou rotina; o cara é vereador, mas pra ser deputado, a esposa se candidata à vaga deixada no Legislativo Mirim, e por aí vai...

Que meus amigos juristas me ajudem nesse ledo pensamento: Seria constitucional haver uma Lei que considerasse tal prática uma espécia de "nepotismo" e impedisse parentes em primeiro grau de ocuparem, simultaneamente, diversos cargos eletivos no mesmo estado?!

Este é meu repúdio e fica a esperança de que um dia isso seja banido da política brasileira.

I EJC do Seminário (Alto Branco)

Posted: segunda-feira, 20 de setembro de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
0

Sugestão de áudio: "Abraça-me" (André Valadão)

Foi mágico...

Confesso que depois de tantos anos, tantos encontros dos quais participei, o I EJC do Seminário superou todas as minhas expectativas!

Sendo apadrinhado pela juventude da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, o período de preparação prenunciava a dificuldade de entrosamento entre os encontreiros “daqui” com os “de lá”; até parecia água e óleo!

Fui convidado a participar da equipe da Bandinha, trabalho que desempenho com o maior prazer quantas vezes houver convite, junto à Christiane, como parte dos casais.

Porém, a cerca de arames invisível que obstaculava  o entrosamento durante o pré-encontro foi abaixo já no sábado pela manhã!

O prazer da entrega por parte de quem se dispôs a trabalhar neste encontro era visível à olho nu! O semblante de cada um falava por si só.

Foram quase unânimes as declarações ao pós-encontro da surpresa geral com o resultado final do evento; a forte presença de Deus pôde ser constatada na presença da forte equipe “Vigília e Liturgia”, que de forma inédita espiritualizou os três dias de encontro como nunca houvera ocorrido.

Como falara ao pós-encontro realizado uma semana após o evento, o apadrinhamento do EJC Seminário feito pelos jovens da Igreja do Rosário “deu uma cara” mais voltada ao verdadeiro encontro com Cristo, através da oração e da devoção.

Parabéns ao Pe. Evanilson pela iniciativa e aos jovens que abraçam a Cooordenação Geral deste primeiro encontro.

Torço para que já neste primeiro EJC, a leva de participantes inundem aquela comunidade de alegria e jovialidade e retomem o espaço que um dia foi ocupado por esta parcela de seguidores de Deus, pelas obras do seu filho Jesus Cristo.