O Paraibano Mal. José Pessoa e a Capital Federal

Posted: sexta-feira, 23 de abril de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Em texto encontrado no site "A Palavra Online", construído sob informações apresentadas pela Wikipédia (http://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Pessoa), não deixa de ser curioso.  É interessante conhecer um pouco deste personagem histórico, cabaceirense de nascimento que chefiou a Comissão de Localização da Nova Capital Federal, em 1954, nomeado pelo então presidente da República, Café Filho.

Eis o texto apresentado em "A Palavra Online", ilustrado com fotos que encontrei ao longo dos sites sobre História de Brasília:

"Brasília, a capital da República que ontem festejou 50 anos de existência, por muito pouco não ganhou outro nome. Um paraibano nascido em Cabaceiras, o general José Pessoa, que presidiu a convite do presidente Café Filho em 1954 a "Comissão de Localização da Nova Capital Federal", sugeriu que a futura cidade fosse denominada de "Vera Cruz".

Essa importante revelação, desconhecida da grande maioria dos paraibanos, é uma das preciosidades da bela história da construção de Brasília, enfim edificada a partir da decisão política de Juscelino Kubistchek de Oliveira, o mineiro bonachão de Juiz de Fora.

Conhecido como "marechal" José Pessoa, o paraibano nasceu em Cabaceiras em 12 de dezembro de 1885 e morreu no Rio de Janeiro, então Capital do Brasil, no dia16 de agosto de 1959.

Seu nome de batismo era José Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, filho de Cândido Clementino Cavalcanti de Albuquerque e Maria Pessoa Cavalcanti de Albuquerque. Ele era sobrinho de Epitácio Pessoa, Presidente da República de 1919 a 1922, e irmão de João Pessoa, presidente da Paraíba de 1928 a 1930.

José Pessoa foi convidado em 1954 pelo Presidente Café Filho para ocupar a presidência da "Comissão de Localização da Nova Capital Federal", criada para examinar as condições gerais de instalação da cidade a ser construída.

Foi Café Filho quem homologou a escolha do sítio da nova capital e delimitou a área do futuro Distrito Federal, determinando que a comissão encaminhasse o estudo de todos os detalhes do terreno.

E foi exatamente a "Comissão de Planejamento e Localização da Nova Capital", sob a Presidência de José Pessoa, a responsável pela exata escolha do local onde hoje se ergue Brasília. A idealização do plano-piloto também foi obra da mesma comissão, que em robusto relatório redigido pelo paraibano, intitulado "Nova Metrópole do Brasil", detalhou os pormenores do arrojado planejamento que veio a se realizar.

No seu estudo o general José Pessoa avançou para sugerir inclusive o nome da futura Capital: Vera Cruz. E explicou que assim caracterizaria "o flamejante sentimento de um povo que nasceu sob o signo da Cruz de Cristo, estabelecendo ligação com o primeiro nome dado pelos descobridores".

O plano elaborado por Pessoa respeitava a História e não descaracterizava as tradições brasileiras. Grandes avenidas chamar-se-iam "Independência", "Bandeirantes", etc., diferentes das atuais e difíceis siglas alfas-numéricas de Brasília, como W-3, SQS, SCS, SMU e outras.

"No ponto mais altoda região, o Mal. José pessoa manda erguer uma cruz!"

Cláudio Queiroz, Professor de Arquitetura da Universidade de Brasília, em declaração ao programa DF TV sobre o paraibano, disse: "O marechal José Pessoa é um dos Tiradentes da História de Brasília. É uma dessas pessoas que sem ela o processo talvez tivesse sido cortado e postergado a um outro momento porque ele desempenhou um período fundamental na implantação da nova capital, da perspectiva de realização efetiva, quero dizer, de tornar real".

0 comentários: