Gorbachev e os 25 Anos da Glasnost e da Perestroika

Posted: segunda-feira, 22 de março de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
2

Dentre os grandes líderes que compuseram a sinfonia orquestrada no século passado, está Mikhail Gorbachev; Soviético, nascido na Russía em 1931, que assumiu o comando do Partido Comunista em Março de 1985, consequentemente tornando-se líder soviético, em meio à corrida armamentista, a Guerra Fria, além do Programa Guerra nas Estrelas (EUA).

Destinado a pôr em prática a reforma do partido, que já se mostrava decadente, elaborou os projetos de reforma denominados "Glasnost" e "Perestroika", transparência e reestruturação, respectivamente traduzidos.

A Glasnost, ao passo em que gerou um maior grau de liberdade aos meios de comunicação, motivou certas "liberdades" à população, inclusive de discurso, radicalizando o que costumeiramente era parte central do sistema soviético, que era a supressão da crítica do governo.

A Perestroika (que livremente traduzido seria "reconstrução"), dentro do plano de Gorbachev, obteve uma conotação de reestruturação econômica, uma vez percebida a instabilidade econômica da União Soviética, em seu sistema socialista. Além do mais, promovendo significativas medidas de contenção de gastos, como a desocupação do Afeganistão e redução de armamento, junto aos EUA, em contraponto ao Acordo de Yalta.

A planificação empregada com a Glasnost e a Perestroika visavam submeter o governo ao controle popular, sugerindo o fim do rígido controle estatal, contribuindo para uma abertura à iniciativa privada, que irradiou-se dentro dos demais países componentes do bloco comunista.

A Perestroika, porém, falhou no propósito de trazer benefícios econômicos imediatos para a maioria dos soviéticos, constribuindo para o colapso da URSS, com o caos gerado pelo desmantelo da economia planejada.

Resumidamente, o ápice revolucionário do plano foi o fim do monopólio da supremacia do Partido Comunista, possibilitando o multipartidarismo, instituindo que, em 1994, haveriam eleições diretas. Em termos amplos, também propôs a desativação das armas nucleares, de forma gradativa, concordando com o exposto no Fórum Internacional de Paz, realizado em Moscou.

Em um contexto geral, o reformismo de Gorbachev resultou na implosão da Guerra Fria e do socialismo existente na URSS. Sua gestão gerou, em pouco tempo, uma verdadeira revolução no bloco socialista, redefinindo de forma plena as relações políticas e econômicas a nível nacional e internacional.

Fonte: Wikipédia

2 comentários:

  1. Barmen says:

    Cara, valeu pelo texto, me ajudou muito na lição de casa!


    Um abraço.

  1. Emmanuel Sousa says:

    Fico satisfeito em ter contribuido com algo didático!
    Abraços
    Emmanuel Sousa