Réquiem Para um Tribuno

Posted: terça-feira, 2 de fevereiro de 2010 by Emmanuel do N. Sousa in
4


Campina Grande, mãe amável e acalentadora, acostumou-se a chamá-lo de "Fuscão Preto" face aos inconfundíveis ternos pretos costumeiramente trajados.

Antonio Vital do Rego, filho do saudoso Major Veneziano Vital do Rego, detinha em suas veias o sangue guerreiro do político tradicional da Serra da Borborema.

Foi Deputado Estadual no período de 1959 a 1963, quando elegeu-se, pela primeira vez, Deputado Federal para exercer o mandato de 1963 a 1969, até ser cassado pela famigerada Ditadura Militar.

Nos anos em que ficou afastado da vida política, dedicou-se às atividades jurídicas e de docência, exercendo a função de professor de Direito e de Sociologia, donde lecionou em importantes instituições de ensino superior do país, a exemplo da UFPB, UEPB, da USP e da Fundação Universidade Regional do Nordeste, quando foi Reitor, até o ano de 1982, renunciando ao cargo para concorrer nas eleições para Prefeito de Campina Grande, tendo sido derrotado por Ronaldo Cunha Lima, outro egresso dos maléficos Atos Insitucionais do Governo Militar.
Retonou à Câmara Federal entre os anos de 1991 a 1995, seu último mandato eletivo alcançado. Rompido politicamente com os filhos Veneziano e Vital Filho, tentou seu retorno ao Congresso em 2000, não logrando êxito, haja visto a concorrência do próprio filho Veneziano.

Alguns anos mais tarde, a reconciliação familiar ocorrera, permitindo a participação do Tribuno na campanha de Veneziano à reeleição no ano de 2008.

Tendo passado por várias agremiações partidárias, como PSD, UDN, Arena, PDT e PMDB. Deteve-se comoum dos mais respeitados juristas do Estado, tendo inclusive presidido a Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Paraíba, ocupando ainda o cargo de Procurador do Estado da Paraíba entre os anor de 1987 a 1990.

Com a morte de Vital do Rego, Campina Grande sepulta um dos últimos tribunos da História política recente, à exemplo de Raimundo Asfora. 

Hoje, 02 de Fevereiro de 2010, nos depedimos do velho Vital, com a certeza de que, ao conduzirem-no à morada eterna, em seu féretro, estará lhe acompanhando grande parte da História de Campina Grande.

4 comentários:

  1. The Who says:

    Concordo com você, Vital do Rêgo é um dos últimos tribunos da Paraíba. Homens como ele, Manuel Figueiredo e Amaury Vasconcelos ( para ficar nos que nos deixaram recentemente ) que com o argumentos comoviam as multidões e galgavam carreira política já fazem parte do passado, infelizmente. Homens sérios e que não tem mancha em sua vida pública estão em falta no país.

  1. Poucos são os homens que marcam
    E poucos tem uma marca para deixar;
    O homem do preto fuscão
    Na eternidade foi morar
    Deixando enlutada a Campina
    A terra do seu coração.

    Onde mais irão encontrar
    No Escritório, no Calçadão...
    Os órfãos da justiça a perguntar
    Em busca de solução
    Pois o seu grande tribuno
    Na eternidade foi morar.

    Chora Campina e a Paraíba
    faz chorar!
    Saudades de quem deixou
    O pupito vazio a reclamar.
    Vital! Vital!
    Na eternidade foi morar.

    Rau Ferreira
    Blog: "História Esperancense"
    http://historiaesperancense.blogspot.com

  1. Alek says:

    Bom dia Manneh...

    Nossa, não sabia que Vital do Rego tinha falecido hj... foi meu professor de Direito Penal na UEPB... uma verdadeira figura... que Deus o tenha em bom lugar...
    Abçs, Lek.

  1. J. JUNIOR says:

    Apesar de nao te-lo conhecido pessoalmente, como campinense nato sinto a ausencia do grande Vital. Que ele seja sempre exemplo para os nossos estudantes como politico, jurista e principalmente cidadao.