Lula disse o que todos queriam dizer, mas não tiveram coragem!

Posted: sábado, 19 de dezembro de 2009 by Emmanuel do N. Sousa in
4


Ontem, mais uma vez, as imagens que correram a mídia jornalística brasileira nos encheu de orgulho!

Depois que a imprensa mundial tentou menosprezar a figura do Presidente Lula (e do Brasil) por receber a visita do Presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, aquele que é o algoz da vez do Governo Americano, toda a cúpula internacional que participava da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças no Clima (COP-15) realizada em Copenhagem, ouviu o que não quis mas que todo mundo queria falar e não tinha coragem!

O Brasil, na figura do seu líder emergente falando de improviso, foi amplamente aplaudido no discurso em tom de desabafo, afirmando em palavras metafóricas que o problema do clima não se resolvia por falta de iniciativa e que, somente um milagre resolveria o impasse em torno de um acordo climático naquela conferência, na certeza de que o encontro mais uma vez frustaria a expectativa dos habitantes do planeta Terra.

O presidente americano frustrou a todos com seu discurso corporativista. Sua proposta era de que os países pobres fossem os primeiros a tomar as iniciativas de controle ambiental... Ora, e não são os países ricos, as grandes potências industrias, os maiores emissores de poluentes na atmosfera?!

Mais uma vez, ponto pra Lula!

Ao final do fórum de ontem, alguns líderes se reuniram em separado, entre eles o nosso Luís Inácio que, posteriormente, foi convidado pela assessoria do governo americano para uma conversa à portas fechadas com o presidente Barack Obama!

Definitamente, estamos em outros tempos.

Como já disse antes, não somos mais o aterro sanitário do planeta. Nosso Brasil se impõe muito além do que o futebol pode promover. Somos, atualmente, uma das economias mais sólidas como país de terceiro mundo e em processo franca ascensão.

Só lamento que o mandato daquele que poderia ser o maior líder internacional, esteja em seu final, sem perspectivas de conseguir eleger seu candidato postulante que, em vias de regra, o tornaria nosso Ministro de Relações Exteriores, haja visto seu imenso prestígio internacional.

E eu que achava que FHC era o cara!

4 comentários:

  1. Concordo plenamente a respeito da imagem e respaldo que hoje o Brasil possui na alta cúpula internacional.
    Em nada (ou quase nada) o Brasil - leia Governo Lula - pecou na política exterior, porém é dentro dos limites brasileiros que Luis Inácio deixou a desejar com o seu assistencialismo e indiferença a fraudes e corrupção.
    Assim como você. caro Emmanuel, admiro bastante a figura Diplomática do nosso Lula, mas diferente de muita gente, em questões referentes a presidencia, vejo apenas como o timoneiro, mas que pouco mudou a direção que esse País já apontava antes do seu governo.

    Parabéns pelo seu trabalho, do qual sou admirador explícito.

  1. Emmanuel Sousa (Editor) says:

    Suas considerações são mto pertinentes, Júlio. Como timoneiro, entende-se que existe uma excelente equie de governo que o respalda. Portanto, nosso sucesso é creditado a um grupo que ele representa e que está na iminência de ser desfeito, caso outro timoneiro assuma o leme!
    Obrigado pelos elogios ao blog.

  1. J. ALVES JUNIOR says:

    Otimo texto, parabéns meu caro Emmanuel. Infelizmente ainda exitem pensamentos medíocres que insistem em crussificar nosso Presidente por seus projetos assistenciais que, diga-se de passagem, para aqueles que nao lembram, tiveram inicio no governo FHC.
    Lembremos que não fossem os "tais" projetos de LULA, talves não tivessemos atravessado a "crise mundial" de forma equilibrada, onde queiramos ou não, fez com que a nossa economia não parasse de girar.
    Em relação a COPENHAGEN, a questão é que os Estados Unidos estão vendo que alguns países antes desacreditados estão hoje na sua cola surgindo como novas potencias mundiais.
    Embora talvez não tenhamos a continuidade de sua espetacular administração, tenho a certeza de que ainda veremos muitas atitudes do Lula para cada vez mais tornar o nosso Brasil uma grande potencia

  1. Anônimo says:

    É preciso muita coragem para falar para o mundo; e às vezes dizer o que o mundo não quer ouvir. Essas palavras devem ecoar ainda por muito tempo, e quiçá nossos netos lembrem de que algo poderia ter sido feito neste encontro...

    Rau Ferreira
    Blog: "História Esperancense"
    http://historiaesperancense.blogspot.com