Constrangimento na Uniban

Posted: segunda-feira, 9 de novembro de 2009 by Emmanuel do N. Sousa in
2


Foram imagens impressionantes as captadas por dezenas de celurares de alunos da Uniban (Universidade Bandeirante) em São Bernardo do Campo-SP, acerca do incidente envolvendo a estudante do curso de Turismo Geisy Arruda, de 20 anos.

Assistindo ao vídeo/reportagem o incidente assusta, lembrando um motim em presídio. Cena, realmente, chocante de um tumulto generalizado dentro de uma instituição superior de ensino.

Resumindo, a aluna adentrou ao recinto trajando um minúsculo vestido, claramente intencional, buscando causar furor entre o elenco discente masculino.

O que ela não esperava é que seu propósito tomasse a proporção de mobilizar toda a comunidade acadêmica em uníssono, perjorativando-na com palavras de baixo calão, obrigando a reitoria solicitar reforço policial para conter os ânimos dos alunos e promover proteção à protagonista da confusão premeditada.

Na verdade, a Uniban tomou uma atitude drástica e expulsou a aluna da instituição, após a apuração do fato ocorrido.

Justificou que a aluna era reincidente na prática do sex appeal e que a mesma não demostrava comportamento condinzente com o ambiente acadêmico, tendo sido alertada e não modificando seu comportamento ao ponto de provocar o constrangedor caso policial registrado na última semana.

Aproveitando seus cinco minutos de fama, a jovem Geisy Arruda já coleciona em sua agenda diversos convites para participação em programas sensacionalistas da TV brasileira.

É o velho pão e circo da nossa cultura televisiva!

A garota mostrou o que quis - queiram ter visto ou não, os alunos, -reinou a falsa-hipocrisia da comunidade acadêmica! A instituição superior imputou-lhe a punição máxima, a mídia vem deitando e rolando sobre o caso e a promotora de toda essa balbúrdia colhe os "louros" da fama, por enquanto que sua presença for rentável aos programas de TV, claro, até outro caso absurdo tomar seu lugar na mídia.

2 comentários:

  1. J. JUNIOR says:

    Concordo que a garota usou de uma vesti...digamos... um pouco picante, mas nao concorco com a atitude tomada pela Universidade que diga-se de passagem teve a influencia da midia decisiva para tal. Vejo que a estudante foi vitima, independentemente da situacao, pois e impossivel(ate mesmo porque relatos de outros alunos mostravam que ela sempre assistia as aulas com roupas que a deixavam mais a avontade) que um simples vestido ocasionasse toda aquela que classifico como "ANARQUIA", ate mesmo porque os proprios segurancas da citada Universidade tiveram a oportunidade de barra-la nas catracas de entrada, e porque nao o fizeram???? Tivemos ali apenas um motivo para que os vandalos, os crapulas e desocupados filhinhos de papai provomecem um tumulto com o simples intuito de interromper as aulas.
    Para Geisy, so alegria. Alem de fazer-se presente na midia, certamente entrara com uma acao judicial contra a Faculdade, e tenhamos a certeza de que brevemente, estara estampando alguma capa de revista masculina, para ai sim, mostrar quanto vale o uso de um simples vestido cor-de-rosa.

  1. Beth says:

    Amei o texto de hj e concordo com vc plenamente...
    Parabéns Manneh.
    Bjos, Beth