Minas Gerais, O Berço da Inconfidência

Posted: sexta-feira, 16 de outubro de 2009 by Emmanuel do N. Sousa in
4


Apraz-me registrar a viagem, não só geográfica, como também Histórica, que pude realizar nesta última semana, perfazendo parte do chamado Circuito do Ouro, em Minas Gerais, percorrendo a Estrada Real.

Desde pequeno a História do Brasil me fascina e um evento especial que sempre me comoveu foi a Inconfidência Mineira.

A região “das Gerais” sempre esteve em minhas predileções turísticas justamente pela possibilidade de poder conferir in loco um verdadeiro museu vivo, onde eu poderia passear por uma página viva de um livro de História a céu aberto!

Ainda na adolescência, tive o prazer de ler a obra “Tal Dia é o Batizado” do escritor mineiro Gilberto de Alencar, que conta a vida de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, desde sua infância até seu suplício à forca, passando, claro, pela conjuração planejada pelos conhecidos Inconfidentes, escrito em forma de Romance.

Foi este livro que me aguçou a ânsia de conhecer a região por onde aconteceu toda aquela epopéia.

Percorrer a travessia férrea ao som tradicional do trem e dos constantes apitos da Maria Fumaça ou ainda caminhar pelas ruas estreitas de Ouro Preto, Mariana e Tiradentes me trouxe um prazer diferente; um misto de incredibilidade e emoção.

Aquelas estradas, aqueles becos calçados com pedras e seixos com seus sobrados em arquitetura barroca foram palco das inúmeras idas e vindas de uma das maiores pretensões de liberdade intentada contra a Monarquia. Sem falar, claro, no escoamento do ouro usurpado das nossas regiões férteis, levados a Portugal para saciar a soberba da Corte Portuguesa.

Em Ouro Preto tive a única decepção de todo percurso: a proibição de registrar imagens fotográficas ou vídeo no interior do Museu da Inconfidência... Apesar do obstáculo, quase fui às lágrimas ao me deparar com parte da estrutura da forca utilizada para colgar o alferes Joaquim José, o Tiradentes, até sua morte.

Logo à frente do museu, um monumento gigante memorava o local onde afixaram sua cabeça, após o esquartejamento, cumprindo determinação da Rainha Maria I, de Portugal, fazendo-o “exemplo” a todo e qualquer outro semelhante que se opusesse aos interesses Reais.

Exemplo, esse, que o tornou mártir da Inconfidência. Um verdadeiro herói nacional.

Diante de tantos fatos que me comoviam, encerrei meu “périplo” visitando as ruínas da antiga Fazenda Pombal, em São João Del Rey, local onde Tiradentes nasceu e passou parte da sua infância.

Pisar naquele chão, atravessar a ponte sobre o Rio das Mortes e tocar nas paredes de pedra do antigo casarão que acolheram o ainda infante Joaquim José, realmente me emocionaram!

A obra de Alencar me fez imaginar cada detalhe ora vivido naquela fazenda. E eu estava ali, dentro da História... no berço do Herói.

4 comentários:

  1. Karla Valéria says:

    Belo passeio, hein Emanuel.Aproveite bastante! Muitas felicidades para vc e sua família. Um abraço.
    Karla.......

  1. Iza says:

    Oieeeee
    Desejo que tenham ótimas férias...mande beijo prá Cris e outro prá vc...e é claro pro bebezinhoi tb,.!!!
    Jesus abençoe e guarde voces!!!
    Beijos

  1. J. Junior says:

    Ai Brother, fiquei altamente contente por essa sua viagem, pois sempre soubemos de sua ligacao com os fatos historicos. Quem sabe vc nao teve participacao em alguns destes fatos!!!!!!!
    Abracos..........

  1. walmir chaves says:

    Essas atrações, essas raras emoções essa sensação de "dëjà-vu" são sinais de reencarnações. Você podia ter sido alguém que estava presente nessa época e que assitiu os fatos ou até o própio personagem. É assim de simples e tudo é possivel nessa dimensão na qual vivemos...Gostei muito desse relato...