O Novo Homem!

Posted: segunda-feira, 27 de outubro de 2008 by Emmanuel do N. Sousa in
0


Apraz-nos contemplar o revigorante sol que nos abraça nesta manhã de segunda-feira - o "day after"! A luz pujante anuncia o coroamento de mais um novo tempo para nossa cidade: a Era Veneziano continua!

Ao contrário do que pressupunha qualquer expectativa, até dos mais crédulos, o atual prefeito fora reconduzido ao cargo por mais de 6.800 votos!

Pesquisas e mais pesquisas - até algumas de cunho interno das coligações – não apontavam mais que 1% (um por cento) das intenções pró-Vené!

Há alguns dias, fora necessário um ensaio assinado pelo ínclito jornalista Apolinário Pimentel, que indagava aos confins do vasto Universo em busca de uma declaratória acerca de “Quem é esse Cabeludo?” para que os mais desavisados, ou os que se puseram marginais ao pleito (posto praticamente impossível tendo em vista o intenso acirramento no embate), pudessem dimensionar o imenso prestígio detido pelo prefeito Veneziano Vital junto ao eleitorado campinense!

Nos anos de 2005 e 2006 o atual prefeito já contava com índices absurdamente positivos de aprovação administrativa. Não fosse a conduta de alguns parlamentares bonifrates, o ano de 2007 poderia ter fundamentado, de forma decisiva, a predileção absoluta da maioria tenra do cidadão e do eleitor campinense, voltada ao pleito recentemente findo.

A verdade, dita por quem participou ativamente do certame, é que concentraram-se em Campina Grande todas as atenções destas Eleições 2008, haja visto o desfecho prenunciado da disputa em João Pessoa, antes mesmo do processo ter início.

E mais verdade ainda é denotarmos a ação pujante do chefe maior do estado, com a utilização de todas as forças disponíveis ao seu ‘comando’, empenhado em deslustrar a imagem do prefeito-postulante em, pelo menos, tentar vingar seu candidato na disputa. Este, pois, visivelmente despreparado e desmotivado em mais uma contenda política na Rainha da Borborema.

Parafraseando Pimentel; de onde vinham as forças desse Cabeludo incansável?

O prestígio do governador em determinados meios sociais fez com que se instalasse em Campina Grande um estado de sítio!

Tudo era censurado! Tudo era proibido!

Encerrado o primeiro turno com o resultado inesperado para a Coligação Amor Sincero por Campina, era chegada a segunda chance pretendida pelos asseclas do Governador: vai-se à campo com carta branca para agir da forma que for preciso! Era necessário vencer de qualquer forma, à qualquer custo, “Com Deus, ou sem Deus!” como disseram ter ouvido o próprio chefe da trupe pronunciar em uma das últimas preleções.

Com a Polícia Militar agindo como antes agia a desonrada Polícia Política durante o Regime Militar, coube à própria população reagir às atitudes ditatoriais impostas ao eleitorado rubro e repudiar as tentativas (muitas delas com aplicação de violência desmedida) de cerceamento ao direito constitucional do ir e vir.

Contudo, não houve dinheiro, violência, prestígio, intimidação, Governador, Ney, Assembléia, NADA evitou o desfecho evidente! O sagaz Cabeludo sagrou-se vitorioso em 2º turno totalizando uma maioria consagradora de 116.222 votos, não deixando margem à qualquer contestação por parte do ‘concílio’ oposicionista.

Cabendo lembrar que o atual governador encontra-se em vias de cassação efetiva de mandato, ainda aplicando-lhe o processo a inelegibilidade, convém-nos aceitar que as autoridades postas, atualmente, nos maiores colégios eleitorais do Estado, são as maiores forças políticas da região, já se projetando os destinos da política paraibana com vistas ao ano de 2010 vindouro.

Atendo-nos ao presente, é tempo de comemorar o logro no êxito pela incansável labuta de três infindáveis meses de campanha, onde o próprio prefeito re-eleito se disse renovado!

Aos homens e mulheres que acreditaram, e acreditam, que Campina Grande é maior que a vontade de um único homem; e, à nós mesmos, guerreiros da verdade, parabéns por esta valorosa e inequívoca conquista.

Obrigado Campina, parabéns Vené - O Novo Homem!

0 comentários: